Reconheça suas carências e medos: tenha coragem de enfrentá-los.

07.03.2017 | em atualidades

 

ansiedade00

 

 

Texto escrito por:

Emilce Shrividya Starling – É formada em Yoga pela Federação de Yoga do Brasil e Centro de Estudos de Yoga Narayana/SP; possui aperfeiçoamento em Hatha Yoga e Meditação nos Estados Unidos. É professora de Hatha Yoga em Santos (SP), desde 1989. Atualmente ensina a Filosofia do Yoga e Meditação.

Aprenda a dizer não quando é isto que quer dizer.

Quando jovens ou ainda imaturos, achamos que a felicidade consiste em realizar todos nossos sonhos, ter muito dinheiro, realização profissional, casar, ter filhos, viajar para lugares lindos, e ter sempre uma vida fácil, sem problemas.

A vida, porém, nos ensina que não é bem assim. Mesmo que realizemos todos nossos sonhos e metas, temos que enfrentar desafios, dificuldades ou decepções.

Precisamos superar essas lições da vida com paciência e aceitação. Ter a humildade de admitir nossas fraquezas e aprender com nossos erros. Sentir serenidade nos momentos difíceis e fé em Deus.

Importante descobrir que a felicidade é paz no coração. É adquirir a paz mental. É ter a consciência tranquila que fizemos o melhor que pudemos. Assumir responsabilidades e cumpri-las, com leveza de espírito, sem tensões.

É o entendimento de que é possível ser feliz apesar de… Aceitando a vida como ela é no momento presente, com tolerância, e entendendo as lições importantes que a vida nos dá.

Admita suas imperfeições e defeitos. Reconheça suas carências e medos. Tenha a coragem de enfrentá-los e superá-los cada dia um pouco mais.

Reconheça suas qualidades, talentos e potencialidades. Não se diminua e nem permita que alguém o diminua. Valorize-se. Seja seu melhor amigo. Trate a você mesmo, com respeito e gentileza.

Reconheça que você é filho de Deus, pertence à família divina e que Deus habita em você como o Ser interior. Portanto, você não é um pecador, pois sua essência é a chama divina que existe em você.

A chave para a paz é fazer aos outros o que gostaria que fizessem a você. É não fazer aos outros o que não gostaria que fizessem a você. Pratique o amor em ação, que é a gentileza, caridade e bondade em movimento.

É bom construir bons relacionamentos, boas amizades, manter a harmonia no lar e no trabalho. Desenvolva paciência e compreensão para ouvir. Disciplina na fala para não ofender nem criar discussões com a as palavras.

Se não puder elogiar, cale-se. Não faça críticas que possam diminuir ou magoar. Se precisar fazer uma critica, faça com gentileza e que ela possa ajudar e não criar brigas ou ressentimentos.

Respeite as opiniões contrárias, sem impor suas ideias. Admita que nem sempre você tem razão, e mesmo que tenha, não crie conflitos por causa disso.

Esqueça as ofensas. Não fique remoendo palavras ou atitudes que lhe ofenderam. Compreenda que se fizer isso, você estará sendo seu próprio inimigo, deixando que o veneno do ódio destrua sua paz.
Não durma com raiva, nem permita que ela envenene sua alma. Se a raiva surgir em você, deixe-a ir logo ir embora. Não a alimente, porque a raiva é um grande inimigo de sua paz.

Aprenda a dizer não quando é isso que você quer dizer. Isso evita a raiva acumulada e brigas futuras. Tenha a coragem de chorar ou rir quando tiver vontade. Seja autêntico. Seja você.

Se errar ou ofender alguém, tenha a humildade de pedir perdão. Entenda que somente os fortes são humildes e perdoam. Atitudes de orgulho e raiva são sinais de fraqueza. Seja forte, perdoe e peça perdão.

O perdão liberta tanto você como a outra pessoa. E a melhor maneira de perdoar, de se libertar, é desejar, verdadeiramente, que o outro seja feliz.

Ore: “Eu lhe perdoo. Você me perdoa. Eu e você somos uma só pessoa perante Deus. Oro sinceramente pela sua felicidade”.

Tenha a vivência de que a Oração do Perdão é um instrumento de cura e libertação. Ore com esse entendimento de que o mesmo Deus que habita em você, também habita nos outros.

Alimente a paz de sua alma, admirando o belo. Admire a beleza das flores, de cada pôr-do-sol e cada amanhecer. Encante-se com a natureza tão grandiosa, com o mar, os rios, cachoeiras e as paisagens tão deslumbrantes nesse planeta.

Encontre encanto nas coisas simples da vida. Deixe que o sorriso de uma criança alegre seu coração. Brinque com seus filhos, sobrinhos e netos. Abra seu coração para o amor incondicional.
Compreenda que o hábito de agradecer tem o pode de curar as dores da alma, como depressão, raiva, ansiedade e tristeza.

Para ser feliz e ter paz mental , em vez de reclamar ou lamentar o que não tem, agradeça a tudo que possuiu, a todas as coisas, pessoas e acontecimentos. Ao agradecer você se sente satisfeito e mais contente. Agradeça a você mesmo, reconhecendo seu próprio valor, e assim, aumente sua autoconfiança.

Tenha a tranquilidade de aceitar os outros como são e a disposição para mudar suas imperfeições. Seu dever é mudar a si mesmo para melhor. Com seu exemplo, você pode ajudar aos outros a melhorarem também. Mas, não fique dando sermões nem impondo sua autoridade e vontade.

Reconheça que não sabe tudo e aprenda até com os erros de outras pessoas para não agir como elas.

É possível você sentir paz vivendo no mundo em suas atividades diárias. Para isso, aja sem pressa. Agende seus compromissos, com intervalos entre eles, para não se apressar ou tensionar-se por causa de atrasos.

Acalme-se no trânsito, ouvindo músicas suaves no seu carro, sem se estressar. Dirija com atenção, sem falar no celular, e muito menos, sem escrever mensagens. Além de perigoso, você perde sua concentração e calma no momento presente.

Uma das maneiras de conservar a paz é estar presente no agora, no que estiver fazendo. É muito importante também cultivar pensamentos bons e positivos. Não permita que os pensamentos negativos destruam sua paz mental.

Priorize, diariamente, momentos de recolhimento, de oração, de relaxamento para alimentar sua serenidade e sua fé em Deus. Essa confiança em Deus vai gerar autoconfiança, combustível que vai lhe trazer entusiasmo para sua vida.

Faça o melhor que puder, no seu dia a dia, com alegria, paciência e boa vontade. Aceite o que não pode ser mudado. Tenha a coragem de mudar o que pode ser mudado. E adquira a sabedoria de distinguir uma coisa da outra.

Para ter paz no seu coração, não brigue com a vida. Tenha entendimento de que você colhe o que planta. Procure plantar as sementes do bem e colha os bons frutos da vida. Namaste!

O Deus que habita em mim reverencia e agradece Deus que habita em você! Fique em paz!

Obs. Achei muito interessante este texto e resolvi compartilhar com vocês leitores.

fonte texto: http://vyaestelar.uol.com.br/post/3337/reconheca-suas-carencias-e-medos-tenha-coragem-de-enfrenta-  los; fonte foto: www.vladman.net;

Deixe seu comentário!