Novo Civic Turbo chega em agosto.

21.07.2016 | em atualidades

 

 

civiccivic1civic2civic3civic4civic5

 

 

A Honda apresentou à imprensa nesta quarta-feira (20/07) o novo Civic nacional. O sedã chega à décima geração com uma reformulação completa no visual, motor, câmbio e preço. Com valor sugerido de R$ 124.900, o Civic 1.5 Touring passa a ser o sedã médio nacional mais caro do Brasil. Entre as novidades o pacote topo de linha oferece motor turbo de 173 cv (somente a gasolina), câmbio automático CVT, faróis totalmente em LEDs e o retorno do sensor de estacionamento.

O resto da gama usa o mesmo 2.0 flex de até 155 cv do modelo atual, com câmbio CVT ou na inédita configuração manual de seis marchas – exclusiva da também nova versão Sport. O motor 1.8 de 140 cv e o câmbio automático de cinco marchas deixam de ser oferecidos nessa geração, que terá pré-venda iniciada no dia 30 de julho; As primeiras unidades serão entregues a partir do dia 25 de agosto. Dessa forma, a gama Civic fica da seguinte maneira, com os seguintes itens de série:

Civic Sport 2.0 Manual (R$ 87.900) – Ar-condicionado digital, trio e direção elétrico, seis airbags, controlador de velocidade, luzes de condução diurna (DRL) em LEDs, controle de estabilidade com vetorização de torque e assistente de partida em rampa, farol de neblina, freio de estacionamento eletrônico com Auto Hold, sistema de som com MP3, bluetooth e 4 alto-falantes, grade do radiador e rodas de liga-leve de 17 polegadas escurecidas

Civic Sport 2.0 CVT(R$ 94.900) – Os mesmos itens da versão manual, mais câmbio automático e borboletas no volante

Civic EX 2.0 CVT (R$ 98.400) – Os mesmos itens da versão Sport CVT, retrovisores rebatíveis eletricamente, sensor crepuscular, bancos de couro e rodas de 17 polegadas com desenho exclusivo

Civic EXL 2.0 CVT (R$ 105.900) – Os mesmos itens da versão EX, mais ar-condicionado digital de duas zonas, painel totalmente digital com tela de TFT, sistema multimídia com espelhamento para celulares, entrada HDMI e 8 alto-falantes

Civic Touring 1.5 CVT (R$ 124.900) – Os mesmos itens da versão EXL, mais motor 1.5 turbo, faróis em LEDs, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, banco do motorista elétrico, teto-solar, chave presencial, sensor de chuva, câmera de monitoramento de ponto cego do lado direito e retrovisor interno eletrocrômico.

Essa é a maior mudança que o Civic passa em uma troca de geração desde o “New” Civic de 2008. Como ocorreu no modelo de oitava geração, o novo sedã retoma a proposta mais esportiva, com um visual mais ousado onde se destaca a coluna C inclinada e porta-malas curto. A carroceria recebeu uma maior quantidade de aço de alta e ultra-alta resistência (essenciais para o carro obter as melhores notas nos testes de impactos). O Civic também ficou 4,5 cm mais largo e ganhou 3,3 cm no entre-eixos.

O conhecido painel de dois andares deu lugar a um sistema mais comum, mas com tela de TFT no lugar dos instrumentos – como no Audi TT. O recurso, porém, só está presente nas versões EXL e Touring. Caberá aos modelos mais caros, inclusive, estrearem as principais novidades do novo Civic, muitas delas herdadas do sedã grande Accord. É do modelo norte-americano que o modelo fabricado em Sumaré (SP) empresta a câmera no retrovisor direito que liga automaticamente quando a seta é acionada. O freio de estacionamento eletrônico com Auto Hold veio do HR-V.

A suspensão segue independente nas quatro rodas, com um sistema multibraço no eixo traseiro e buchas. O porta-malas de 519 litros passa a ser o maior do segmento. Mas o pacote de segurança ativa do Civic americano, que inclui controlador de velocidade adaptativo, alerta e manutenção de faixa e frenagem autônoma de emergência não será oferecido no Brasil nem como opcional.

Complicando o simples
Apesar da imponência visual do novo Civic, chama a atenção detalhes que remetem a modelos populares, como o sensor de estacionamento com sonares aparentes, similar ao usado no Renault Logan e que destoa dos sistemas embutidos da concorrência. O sistema da câmera no retrovisor direito, interessante no papel, distrai mais o motorista que o alerta convencional de som e luz usado no Sentra – e que funciona dos dois lados, não só o do passageiro. Os faróis em LEDs são uma tecnologia inédita no segmento, mas não há controle de facho alto, como no Cruze.

Fica aí então as novidades sobre o novo carro para vocês.

Fonte: http://carroonline.terra.com.br/guia-de-compra/guia-de-compra/novo-civic-turbo-chega-em-agosto-por-rs-124-900

Deixe seu comentário!