84% dos brasileiros acreditam que Dilma sabia de corrupção na Petrobras, diz Datafolha.

22.03.2015 | em atualidades

dilma

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha publicada neste domingo (22/03) mostra que 84% dos brasileiros acreditam que a presidente Dilma Rousseff sabia sobre a corrupção na Petrobras, cuja privatização é rejeitada pela maioria dos entrevistados. Os números revelam que 61% acreditam que Dilma deixou que a corrupção ocorresse; 23% consideram que a presidente era consciente, mas não podia fazer nada para evitá-la; e 10% disseram que a governante “não sabia”, enquanto 6% não souberam responder.

Do grupo de entrevistados que declarou ter votado em Dilma no segundo turno das eleições de outubro, 74% ressaltaram que a presidente sabia sobre o esquema de corrupção, enquanto essa porcentagem chega a 94% entre os que votaram pelo senador opositor Aécio Neves, do PSDB. Questionados sobre uma eventual privatização da companhia petrolífera, 61% dos entrevistados se posicionaram contra, 24% defenderam sua venda, 5% se mostraram indiferentes e 10% não souberam responder.

Os dados mostram que uma eventual venda da companhia petrolífera seria rejeitada pela maioria dos brasileiros, independentemente do nível de renda, idade e escolaridade, e em todas as regiões do país, apesar das diferentes inclinações políticas. Além disso, 88% dos entrevistados consideraram que a corrupção na estatal prejudicará a Petrobras, a maior empresa do Brasil e responsável por uma parte significativa do PIB brasileiro.

O Instituto Datafolha entrevistou 2.842 eleitores nas últimas segunda e terça-feira, depois das manifestações que no domingo levaram às ruas de todo o país pessoas para protestar contra a corrupção e a gestão da presidente Dilma Rousseff. Durante a manifestação de domingo, alguns grupos minoritários também pediram a cassação da governante, enquanto algumas vozes isoladas reivindicavam uma “intervenção militar”.

No entanto, segundo uma pesquisa divulgada nesta semana, a corrupção na estatal foi o principal motivo de indignação dos manifestantes reunidos no domingo em São Paulo. De acordo com a procuradoria, as empresas acusadas dos desvios da Petrobras obtinham contratos combinados com a estatal; inflavam os valores dos mesmos e repartiam parte dessa diferença com diretores da estatal, ao mesmo tempo que outra parte era entregue aos políticos que amparavam essas manobras.

Ao longo das investigações, a polícia deteve dezenas de executivos de grandes empresas e cinco ex-altos cargos da Petrobras, dois que se confessaram culpados e delataram outros supostos envolvidos em troca de uma redução de pena, e além disso foi aberta uma investigação contra 50 políticos.

fonte: http://epocanegocios.globo.com/Informacao/Resultados/noticia/2015/03/84-dos-brasileiros-acredita-que-dilma-sabia-de-corrupcao-na-petrobras-diz-datafolha.html

 

Deixe seu comentário!